Site Cultural de Ovar

30 OUT | SEX
LANÇAMENTO LIVRO
18H30
Biblioteca Municipal de Ovar

LANÇAMENTO DO LIVRO DE CARLOS

QUATRO PATAS A CAÇA AO TESOURO



23 de outubro de 2020

O LIVRO

As aventuras deste simpático protagonista continuam com o livro «Quatro Patas: a caça ao tesouro», mantendo-se o apelo à amizade, à tolerância e à gratidão que, prevalecendo, ajudam a ultrapassar obstáculos e tornam o mundo – dos humanos e dos seus amigos patudos – bem melhor.


QUEM ESCREVEU | Carlos Baldaia

Nasceu em Ovar e, desde muito novo, dedicou-se à sua paixão pela leitura e pela escrita, tendo criado breves contos e peças de teatro no âmbito do grupo de jovens de que fazia parte, ligado às atividades paroquiais.

Já adulto, como formador, converteu-se num autodidata e investigador incansável, sempre à procura de mais conhecimentos, redigindo, até, os manuais de apoio necessários aos seus formandos.

Com regularidade, ao longo de vários anos, colaborou com a imprensa escrita e falada local.

Publicou poemas e contos que, através de textos simples, têm como objetivo transmitir mensagens positivas. Entre outros, é autor dos livros infantis «Quatro Patas» e «Quatro Patas e os gatinhos», dando, agora, continuidade a esta série dedicada aos pequenos leitores com o título «Quatro Patas: a caça ao tesouro».

Combatendo com momentos felizes, criativos e de partilha intergeracional estes tempos difíceis de pandemia, tem escrito pequenos contos a pedido de algumas crianças para, elas próprias, poderem ilustrar, dando largas à imaginação.


QUEM ILUSTROU | Adélia Oliveira

Tem o Curso de Artes Plásticas – Pintura da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. É professora de Educação Visual no AEOS.   Ao longo dos anos, tem participado em várias exposições. É responsável pela ilustração de diversas edições, nomeadamente livros infantis, de poesia e didáticos.


QUEM APRESENTA | Aurora Gaia

Para falar de mim pode ser tanto ou tão pouco ou tão simplesmente: sou Aurora Gaia inspirada na Terra Mãe/Natureza. Estou no teatro desde o «Cálice de porto» até ao «Felizmente há luar», de Luis Sttau Monteiro. Brevemente, será "O crime da aldeia velha", de Bernardo Santareno. Diversos filmes de média e longa metragem e séries na TV fazem parte da minha história. Publiquei dois livros de Poesia e integrei diversas Antologias e Colectâneas e dei voz a muitas leituras de textos/poemas meus e de muitos outros escritores que amo (como é este o caso). Homenageada «Em prol da Arte» com o AMASPORTO: Prémio Prestígio Personalidade | Fundação INATEL e Prémio Caminhos da Memória e Personalidade, da Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro. No Grupo de Teatro Contacto dei corpo a " Medeia", de Mário Cláudio.  Formadora de teatro e cinema. Assim vou vivendo a minha pouca pacatez de reformada da RTP onde fui caracterizadora.