Site Cultural de Ovar

Museu Júlio Dinis

Missão
O Museu Júlio Dinis – Uma Casa Ovarense tem como missão valorizar a passagem do famoso escritor português por Ovar, dando destaque à influência que esse período teve na sua obra literária, associando-lhe a preservação da típica casa vareira que ele habitou em 1863 – a Casa dos Campos. Pretende-se salvaguardar uma herança cultural local de repercussão nacional, focalizada no séc. XIX, criando condições museológicas adequadas às suas especificidades e conferindo-lhe uma leitura contemporânea.

 

Exposição Permanente - Casa dos Campos
Corresponde ao espaço ocupado pela habitação primitiva, do qual se destacam a cozinha, o quarto principal e a sala. O espólio é constituído pelo recheio original da casa, por acervo doado a título particular, por peças cedidas pelos membros da Rede Museológica de Ovar, dos quais se destaca o Museu de Ovar, e por objetos adquiridos pela Câmara Municipal. Neste espaço pretende-se valorizar a vida e a obra de Júlio Dinis, as personagens com as quais o escritor conviveu e, fundamentalmente, destacar a Casa dos Campos enquanto exemplar da arquitetura tradicional e o ambiente oitocentista da Villa de Ovar.

 

Biblioteca Dinisiana
Considerando-se Júlio Dinis um dos autores de referência da história da literatura portuguesa, refletindo a transição entre o estilo romântico e o realismo, reuniu-se aqui um valioso fundo de bibliografia ativa e passiva, o qual, por um lado, dá a conhecer todos os títulos que publicou, em inúmeras edições - algumas de grande valor histórico e patrimonial e, por isso, de acesso condicionado e, por outro, diversos estudos sobre a sua vida e obra, enquadrando plenamente o séc. XIX.

 

Júlio Dinis, o escritor
Joaquim Guilherme Gomes Coelho, conhecido pelo pseudónimo literário Júlio Dinis, nasceu no Porto, a 14 de novembro de 1839. Filho de José Joaquim Gomes Coelho, natural de Ovar e Ana Constança Potter Pereira Lopes, ficou órfão de mãe com apenas cinco anos, facto que marcou profundamente a sua obra.
Frequentou as primeiras letras em Miragaia e, com dezassete anos, matriculou-se na Escola Médico-Cirúrgica do Porto, onde, em 1861, defendeu tese.
No Verão de 1863, já diagnosticado com tuberculose, veio para Ovar apanhar o ar da brisa marítima e descansar, ficando hospedado na Casa dos Campos, propriedade de sua tia paterna, D. Rosa Zagalo Gomes Coelho, onde colheu inspiração para alguns dos seus principais romances, tais como As Pupilas do Senhor Reitor e A Morgadinha dos Canaviais.
Júlio Dinis faleceu, vítima de tuberculose em 1871, com 31 anos de idade e encontra-se sepultado no Porto.
Em vida, publicou vários romances, entre eles As Pupilas do Senhor Reitor, em 1867, Uma Família Inglesa e A Morgadinha dos Canaviais, em 1868, e, em 1870, reuniu vários contos nos Serões da Província. No ano da sua morte, foi ainda editado o romance Os Fidalgos da Casa Mourisca e, só postumamente, em 1874, se publicaram as suas Poesias. Os Inéditos e Esparsos, em dois volumes, foram editados já em 1910. Em meados do século XX foi compilada a sua obra na área do teatro.
Júlio Dinis integra, inegavelmente, a galeria dos grandes autores clássicos da literatura portuguesa.

 

Casa dos Campos
A Casa dos Campos tem uma configuração alongada. A sala dá acesso direto para a rua e a cozinha para as traseiras. As restantes divisões, pequenas, distribuem-se no decorrer de um longo corredor. 
O caráter nobre atribuído à sala, reservando-a quase exclusivamente para receber visitas, permitiu a privacidade e sossego necessários para que o romancista pudesse idealizar duas das suas maiores e mais prestigiadas obras As Pupilas do Senhor Reitor e A Morgadinha dos Canaviais.
A casa foi considerada Imóvel de Interesse Público, por Decreto do Governo de 1984, e doada pela família Bonifácio à Câmara Municipal de Ovar, em 1989. 
A abertura do Museu Júlio Dinis - Uma Casa Ovarense, em 1996, teve como objetivo valorizar a passagem do escritor por Ovar e manter vivo, na memória de todos, o legado de uma época passada.
Em 2012, a Câmara Municipal de Ovar inaugurou as obras de reabilitação e ampliação deste imóvel, financiadas no âmbito do QREN 2007/2013 - MaisCentro, e que resultaram de um projeto elaborado pela J. A. Lopes da Costa -Atelier de Arquitetura, de acordo a Lei-Quadro dos Museus.

NA AGENDA:

Carregar mais